#OGIGANTEACORDOU POR MUITO MAIS QUE 20 CENTAVOS

Por Martha Ysis

Tudo começou com protestos organizados em São Paulo, o estopim foi um aumento de R$ 3,00 para R$ 3,20. A polícia reagiu de modo truculento e com violência, inclusive, há diversos relatos de jornalistas e nas redes sociais que afirmam: os policiais partiram para a pancadaria enquanto os manifestantes gritavam “Sem Violência”.


A justificativa para os jatos de spray de pimenta e uso de balas de borracha a uma distância menor do que a recomendada, cacetadas distribuídas para todo lado, pessoas detidas por porte de vinagre e tantas outras arbitrariedades, foram os atos de vandalismo. 

Ok, sabemos que manifestação de rua não é pegar um grupo de crianças para brincar de marcha soldado, aparece todo tipo de gente com todo tipo de intenção, mas é mais fácil pegar a pessoa ou o grupo que está depredando o patrimônio público do que atirar a esmo.

Pois bem, como se verdadeiramente um gigante começasse a dar sinais que estava despertando, outras cidades organizaram manifestações, enquanto São Paulo continua a protestar. E do mesmo modo que cada vez mais cidades marcam manifestações, que terão como auge dia 20, as reivindicações também se multiplicaram mostrando o que todos já sabiam: o brasileiro cansou e está disposto a parar o país se este não tomar outro rumo.




Cansamos de cada vez pagar mais impostos, só nesse ano já foram mais de 719 bilhões, e em troca termos serviços essenciais de péssima qualidade. No hospital falta de gaze a médico. Na escola, falta professor, merenda, giz (sim, em muitas o velho giz ainda é utilizado), parede, teto... Mas a frequência para que o Bolsa Família seja dado é exigida. A Polícia é mal aparelhada, e reinvindicações como a que a PM e bombeiros não sejam mais militares e assim gozem de direitos constitucionais como a greve são ignoradas. As obras são superfaturadas e coincidentemente quem ganha as licitações para realizá-las são as mesmas que doaram na campanha.

Mas não para por aí, o povo cansou de bancar um deputado que custa para nós mais de 1 milhão por ano, lembrando que temos 513. Os senadores não foram esquecidos, pagamos 33,4 milhões para mantermos cada um dos 81 senadores. Que estão lá por nossos votos, mas que não se lembram das promessas que fizeram na eleição. Assistimos atônitos chegar à presidência da Comissão de Direitos Humanos um homem que já demonstrou por diversas vezes ter uma postura contrária aos interesses dos segmentos que mais precicam dela. E são esses senhores que cruzam os braços, assobiam e olham para o outro lado quando mais uma vez NÓS temos que pagar a conta, afinal, o empresariado não pode arcar com o custo de nada.

E o que falar dos jogos de interesses? Temos um projeto de lei (PL 105/2013) que restringe a atuação do Ministério Público. Um outro, (PL 728/2011), onde atos de movimentos (inclusive o MPL) reivindicatórios praticados durante a Copa podem ser classificados como ações terroristas, com pena de reclusão prevista para de 15 a 30 anos. Não poderíamos esquecer do famigerado Estatuto do Nascituro, apelidado de Bolsa Estupro, que em seu projeto original acaba com qualquer possibilidade de interrupção da gravidez; desconsiderou-se aí que Brasil é um Estado Laico, e preferiu-se ignorar que FÉ é para quem crê, DIREITO é para todos.

Por falar em jogos, tem a questão da Copa, da Copa das Confederações, das Olímpiadas... 

Em que um montante enorme de nosso dinheiro foi investido, enquanto tem gente morrendo de sede e fome por conta da Seca aqui do Nordeste. E aí? Posso levar alguém que está passando mal para ser atendido em um estádio? As crianças poderão assistir aulas dentro dele? Alguém vai morar nos elefantes brancos após esse monte de eventos passar?


Toda essa indignação tomou forma, e se não aproveitarmos para levar para as ruas toda essa indignação, talvez leve muito tempo para que tenhamos essa oportunidade de nos expressar. Ativismo virtual é importante, mas só ele não é suficiente. Por isso, vamos para as ruas, ponha em seu cartaz uma crítica ao que precisa ser melhorado e juntem-se, afinal, quando nos unimos formamos esse gigante sem rosto, forte e com grandes chances de mudar nosso país.

As manifestações estão marcadas em várias cidades para o dia 20, aqui em Campina será nesse mesmo dia, com concentração a partir das 17hs. Na Praça da Bandeira. O itinerário será esse abaixo:


A página do evento é esta aqui: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sujeito a aprovação.

Outros destaques

Layout por Ronnie Oliveira, com tecnologia do Blogger.